segunda-feira, 7 de março de 2016

Ser dona de casa

Nunca fui dona de casa de fato e de verdade. Esta atividade estou exercendo plenamente há 4 meses apenas. Por que digo isto? Porque quando ainda não era casada, apesar de fazer as tarefas domésticas, eu sabia que a minha mãe faria uma refeição sempre que não desse tempo eu chegar cedo em casa ou que as minhas roupas seriam lavadas quando eu tivesse "aquela semana punk", por exemplo. 

Cresci vendo o exemplo da minha mãe: uma dona de casa dedicada, caprichosa, criativa, atenciosa e que amava o que fazia. Até pouco antes do meu casamento, via o quanto ela ainda gostava de sempre manter tudo limpo e organizado dentro de casa. Então, não foi difícil desejar constituir a minha família e reproduzir muito do que aprendi. Estou casada há exatos 4 meses e decidi aceitar esse ofício, em primeira instância: ser dona de casa!

Se você se identifica com esse tipo de post e deseja ler mais sobre como é estar casada, o dia a dia de uma dona de casa, dificuldades, desafios e muito mais, você está no blog certo! A partir de agora estou abrindo, oficialmente, uma nova categoria: "vida de casada". Espero que goste e que possamos interagir a partir destas postagens.

4 comentários:

  1. Amei, amei, amei e amei a ideia!!! Ah se todas as mulheres que se casam pudessem compreender que o maior ministério e missão que ela recebe ao escolher se casar, é cuidar do seu marido, dos seus filhos e do seu lar, isso, sem dúvida alguma seria um divisor de águas de como viver plenamente a vida de casada, para a glória de Deus. Parabéns pela sábia e louvável iniciativa, filha! Te amo!!! Amamos vocês! Deus os abençoe cada vez mais e mais!

    ResponderExcluir
  2. Bons exemplos geram bons resultados! Parabéns!

    ResponderExcluir